Lei complementar exige que Praças da PM tenham curso superior

O Governo do Estado encaminhou para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta terça-feira, 10, a Lei Complementar de Ingresso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Uma das principais alterações em relação ao texto anterior é a validade do concurso público e do processo seletivo, que será de 180 dias, prorrogável uma única vez por igual período. O tempo não poderá exceder 360 dias, com início da vigência a partir da publicação em Diário Oficial do Estado.

Mas

Um dos pontos que chamou atenção nas alterações propostas pelo governo do estado refere-se ao quadro de oficiais combatentes que  será exigido bacharelado em Direito. Já  para o quadro de Praças Policiais Militares (QPPM) e do Quadro de Praça Bombeiro Militar (QPBM) será necessária graduação em nível superior, nos graus de bacharelado e licenciatura.

Em todos os casos será exigido estar apto nos exames de saúde, avaliação psicológica e investigação social, conforme critérios estabelecidos na Lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *