“Não enviarei a Câmara Municipal nenhum projeto que envergonhe ou constranja os vereadores”.

Os comandantes desta nova Macau

Foram essas as palavras do prefeito quando se percebeu a artimanha politica do mesmo para os vereadores aprovarem uma reforma que não cabia no bolso do município. reforma esta toda arquitetada por “especialistas” da capital sem nenhum conhecimento da realidade administrativa salineira.

Tanto é que…

As trezentas páginas que identificavam o conteúdo da reforma trouxe constrangimento politico com os próprios aliados do prefeito – onde o presidente se ausentou de tal votação – o que mais chamava atenção era os absurdos que seriam praticados com salários de CC’s, extinção de cargos técnicos, criação de uma procuradoria sem necessidade de concurso público para o procurador, concessão de gratificação de R$ 900,00 para o próprio prefeito e de R$ 600,00 para os secretários sempre que se reunissem dentre outras coisas.

…tudo desmoronou em menos de seis meses

Prefeito rodeado de oposicionistas e aliados governistas

Sem o menor constrangimento politico/social – além da comprovação de tanto despreparo administrativo – o prefeito da marcha ré de suas ações intempestivas e paga 70% do salario de junho sem nenhuma perspectiva de quando pagará os outros 30%.

Orientado – como já disse – por um grupo de ‘expert’ da capital, o gestor mete os pés pelas mãos e empurra a cidade à beira do abismo, abismo criado por um grupo politico que tinha convencido os macauenses que seriam o caminho da transformação – pelos menos esse era o discurso – passado seis meses o município se apequena, vereadores se acovardam, população inerte, aliados calados  e arrependidos, mas os representantes das instituições que deram suporte nas eleições ao atual gestor não tiveram coragem de virem a público questionar, preferem calar-se diante  do caos administrativo.

O prefeito disse:

 “Não enviarei a Câmara Municipal nenhum projeto que envergonhe ou constranja os vereadores”.

Então pergunto:

Quem estar envergonhado ou constrangido;

  • os vereadores que aprovaram esta afronta as finanças publicas municipais?
  • ou a população que acreditou e foi surpreendida com tamanho sofrimento e total ausência de gestão?
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *